Ir para o conteúdo principal

Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os termos e condições de privacidade.

Não deixe que uma pechincha fique cara

Mesmo as pequenas dívidas podem crescer rapidamente devido a custos com lembretes e pedidos de pagamento. A melhor forma de evitar isso é, naturalmente, certificar-se qual é o prazo para pagamento e pagar dentro do prazo.

Esquecer-se das contas ou talvez apenas deixá-las por abrir por causa de algumas restrições financeiras temporárias pode revelar-se um erro muito caro. As contas mais pequenas podem facilmente duplicar o seu valor se não forem pagas nos prazos.

Um exemplo pode ser aquele par de ténis que encomendou por impulso na internet num momento de entusiasmo. Parecem uma oportunidade única, uma pechincha por apenas 30 euros, mas este preço só é válido se forem pagos a tempo.

Embora esteja regulado, o que acontece se o pagamento não é recebido no prazo, difere de país para país. Assim como os custos e taxas associados. Quando se trata de pagamentos em atraso entre empresas, os custos de cobrança estão regulados pela legislação da União Europeia. A cadeia que vamos ver refere-se a um exemplo da Suécia.

Primeiro, pode ser cobrado um fee do lembrete no valor de 6 euros (60 coroas suecas). Se for necessário enviar um pedido de pagamento, serão adicionados mais 18 euros (180 coroas suecas), o que significa que a dívida inicial aumentou 80 por cento, de EUR 30 (SEK 300) para EUR 54 (SEK 540), deixando definitivamente de ser uma “pechincha”.

Se a dívida ainda não estiver paga, poderá ser enviada à Autoridade Sueca de Execução, que enviará uma injunção para obter o pagamento, o que implica normalmente, uma taxa de 68 EUR (680 SEK), elevando o montante total a pagar para EUR 122 (SEK 1220) ou seja, quatro vezes mais do que o montante original. Estes valores são os aplicados na Suécia, mas as taxas são cobradas em toda a Europa, embora possam diferir de país para país. Quando se trata de pagamentos em atraso entre empresas, as taxas são reguladas pela legislação da União Europeia.

Se continuar sem pagar mesmo após as acções legais, é registado como incumpridor, o que pode dificultar ou impedir a obtenção de crédito ou alugar um apartamento.

Hoje em dia é muito fácil ser seduzido a fazer uma compra online não planeada, pois estamos apenas a um clique de distância e assumimos um crédito que pode custar muito mais do que o preço original. A melhor coisa a fazer é pagar no prazo, mas se o deixou passar, faça o pagamento o mais rápido possível para que a divida não aumente.” Refere Liljeström, Head of Legal and Compliance at Intrum Justitia.fick